PESCARDATA- Recolha de dados sobre a Pesca Recreativa em Portugal Continental


A partir do dia 26 de Dezembro vai iniciar-se um projecto em grande escala de recolha de dados sobre a pesca recreativa em Portugal. Vai-se realizar desde Caminha até Vila Real de Sto.António e vai englobar todas as modalidades, caso sejam abordados para um questionário, sejam compreensivos e agradecemos a colaboração.

O PESCARDATA é um projecto do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) da Universidade do Algarve. Trata-se de um projecto de índole nacional que visa o estudo da pesca recreativa de costa que ocorre em continental portuguesa, e engloba as modalidades de pesca recreativa (Apeada, Embarcada e pesca submarina) e a vertente desportiva.

Apesar da recente revisão da legislação da pesca recreativa, e da importância que a mesma tem no contexto económico e social nacional, em Portugal os estudos relativos a esta actividade são escassos, resultando numa lacuna no que respeita aos dados necessários para a tomada de decisão. De facto, dados como estimativas de número de pescadores, espécies, quantidades capturadas e esforço de pesca são indicadores essenciais para a avaliação do estado dos recursos pesqueiros, e constituem ferramentas essenciais na formulação de medidas de gestão efectivas e adequadas.

Tendo em conta a referida escassez de informação o objectivo principal deste estudo é caracterizar a pesca recreativa em Portugal continental (desde Caminha a Vila Real de Sto. António), visando fornecer dados importantes para uma gestão adequada à realidade da actividade e à dos recursos pesqueiros a ela associados. Como objectivos específicos pretende-se assim:

  • Avaliar esforços de pesca e quantificar capturas da pesca recreativa e desportiva (nas diferentes modalidades)
  • Comparar as estimativas de capturas obtidas com os desembarques da pesca comercial
  • Obter informação referente aos praticantes, pescadores recreativos e desportivos, mais concretamente: a) dados sobre a demografia; b) participação e hábitos de pesca; c) despesas com a actividade; d) opiniões e percepções relativas às actuais medidas de gestão e legislação; e) percepções e conhecimento sobre o estado dos recursos e respectivas causas.

O questionário desenvolvido no presente projecto é transversal a todas as modalidades de pesca recreativa em análise (apeada, embarcada e submarina), e tem uma duração média de 20 minutos. Todas as informações recolhidas serão estritamente confidenciais e não será feita qualquer tipo de identificação dos pescadores.

Boas pescas e sejam pacientes!

Sem comentários

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior Guia Como Pescar Douradas
Próximo A UE proíbe a pesca recreativa do robalo no Atlântico Norte