Olá companheiros,

Ás vezes as coisas acontecem porque sim, talvez seja o destino sei lá…
Eu não acredito que o destino esteja traçado, acho que nós traçamos o nosso próprio destino mas não é disso que se trata aqui…ou talvez seja !

A minha pesca favorita é da dourada, acho que vai ser sempre, mas na verdade o verão é sempre pouco produtivo… Também porque é quase impossível pescar, sou Algarvio, concerteza que imaginam os amontoamentos de pessoas por todo o lado…até pela agua, pelo ar, é incrível.

Uma sexta-feira, talvez á um mês atrás, final do dia de trabalho e eu tinha planeado jantar e abalar para a pesca. Sozinho, não havia nenhum Kafiru disponível, mas apetecia-me muito pescar e tinha isco com fartura que tinha aproveitado as marés grandes para amanhar. O spot já estava delineado e lá fui …

Chegado ao local, começo a vez luzes lá abaixo, não no sitio onde eu queria pescar mas aguardei 10 minutos porque as vezes a malta está lá com a lanterna apagada e depois é uma chatice. Descer, andar com o material as costas mais de 600 metros, chegar ao local e estar lá gente é….duro, muito duro.
10 minutos á espreita e pareceu-me o pesqueiro livre. Fui ao carro, peguei nas coisas e antes de descer fiquei mais uns minutos a olhar e vejo umas luzes……dasssssssssssssssssssssss    …..

Ao menos não desci !! Tive que alterar os planos. Eu queria pescar ali e tinha trazido o material para pescar ali mas tive que traçar o plano B de repente e esse plano era voltar a casa e trocar o material de rockfishing para o de Surfcasting. Bem podia pescar ali, falta de espaço não tinha e noutros dias o fiz, alguns com capturas razoáveis, mas ou era ali naquele sitio especifico ou não era! E assim o fiz. Fui a casa novamente, troquei de material e á meia noite cheguei á praia.

Montei o material e meti as canas onde me apetecia, não estava ninguém. Numa das canas, nos primeiros 3 lançamentos tirei 3 peixes, depois acalmou.

Volta e meia aparecia um juvenil, prontamente devolvido. Estive umas 4 horas sem sentir um único toque, já tinha colocado iscos de casca para não ter muito trabalho, a maré vazava e estava só a espera que nascesse o dia para voltar com tudo!

Quando o dia começou a clarear já eu estava a posto, canas bem iscadas, nos iscos moles a atenção passou a ser redobrada  .
Nesta altura já as canas estavam colocadas estrategicamente, a maré já estava de enchente. Tenho uma confiança brutal ao nascer do dia, o sol começou a levantar e PUMBA….  TUM…TUM… dourada lá do outro lado, maior que as anteriores, mas nada de especial. Nova iscada e passei a aumentar a dose.

Habituei-me a procurar exemplares de maior porte e as vezes faço determinadas iscadas e noto que a malta acha um exagero, a malta mais antiga então…aquela iscada dava para 2 dias  … Mas eu gosto e prefiro pescar assim, tudo têm um porquê.

Entretanto chega o Pedro, eu ia actualizando a pescaria no nosso grupo no messenger e o Pedro vinha confirmar, o gajo não pode ver nada  . Estivemos ali um pouco e o Pedro vê uma das minhas canas a bater e dá-me de sinal… Não foram grandes pancadas, mas naquela cana seria já um peixe razoável.

Aquela cana estava num fundão e o 0,20mm parecia estar a ser demasiado curto… drag ajustado, cabeçada e mais cabeçadas mas eu não conseguia recolher um metro que fosse.   Aguentei ali uns minutos e voltei a tentar e …um bocadinho antes de partir, confirmei que o chumbo estaria preso em algum lado…

Pousei a cana e esperei, esperei que algum barco passa-se e me desse uma ajuda… os minutos foram passando e eu não me queria render nem ter que partir a linha. Ao fim de um tempo reparei que a linha estava já virada para o lado oposto e ganhei vida  …. Lá vinha ela… já havia uns minutos que estava com a «trela» pelo que pouco trabalho me deu esta ultima.

Todo o percurso tive o drag quase fechado porque não gosto mesmo das bobines de teflon no meu Super Ultegra. Aquilo trabalha mesmo muito mal, fui trabalhando sempre com a cana e foi assim que terminei a viagem deste magnifico peixe. É sem duvida um peixe lindo. O dia estava feito e como já estava á pesca há muitas horas, pouco depois das 9h arrumei a trouxa e fui embora.

Ficha Técnica:
Canas: Tubertini Frontera, Tubertini Twin Flex, Vega Cayenne
Carretos: Super Ultegra XSA (2), Bullseye
Madre: 0,20mm Onda Mile da Colmic e 0,25mm Awashima Red Isso
Estralhos: Flormax Tekline 0,28mm
Anzol: Chinu ringed N.1, 1/0, 2/0
Iscos: Borracheira, lingueirão com casca, salsicha (tita), caranguejo vivo

Em breve actualizarei outras jornadas atrasadas, com mais material de qualidade.

Sem comentários

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior Pesca de Surfcasting, Dourada em Sines
Próximo Caça Submarina: Pescando com arma Deamon Teak Espuma